O jogo do ano

No boxe, costumam dizer que a cada ano acontecem três ou quatro lutas do século. É a forma de promover os embates. Deixando o exagero marqueteiro de lado, a situação do Figueirense é parecida. No sábado, faz o jogo do ano. O primeiro de uma série de cinco.

Não vai ser fácil. O Atlético ressurgiu no campeonato. Ganhou quatro dos últimos cinco jogos e faz a quarta melhor campanha do returno. Para se ter uma idéia do tamanho da recuperação do Galo, o time mineiro ganhou 24 no 2º turno. O Figueirense ganhou 27. Continue reading

A hora de aproveitar a chance

Estava eu assistindo o programa esportivo da TV COM no domingo à noite para ver o enésimo piti do Miguel Livramento no ano, quando Rodrigo Faraco falou algo com o qual concordo inteiramente.

O jornalista disse que quando comentava que o ?Figueirense podia mais? não imaginava que fosse tão mais assim. É isso mesmo. Eu também não pensava em algo tão grandioso, a ponto da equipe ter possibilidade de ser campeã faltando cinco rodadas para terminar o campeonato. Continue reading

Tudo embolado, tudo em aberto

A parte de cima da classificação embolou de vez com os resultados do fim de semana. As vagas para a Libertadores estão em aberto, o título está em aberto. O Figueira está briga de vez.

O que mais tem me chamado a atenção nesta sequência de cinco vitórias consecutivas é o nível de confiança que o time alcançou. Para mim, o Figueirense jogou bem mesmo contra Grêmio e Palmeiras. Não fez grandes jogos contra América, Bahia e Botafogo. Mesmo assim venceu todos. Continue reading

Botafogo x Figueirense: um jogo que vale muito

O ótima campanha como visitante que o Figueirense está fazendo no campeonato tem um desafio difícil neste sábado no Engenhão. O Botafogo é o melhor mandante da Série A. Em 16 jogos em casa, conquistou 37 pontos, um excelente aproveitamento de 77%. Foram 11 vitórias, quatro empates e uma derrota, contra o Corinthians em partida realizada em São Januário. Continue reading

O substituto de Maicon e outras notas

Com a presença de Maicon ainda não confirmada contra o Botafogo no sábado, devido à uma contusão na panturrilha, Jorginho cogita, segundo a imprensa de Florianópolis, escalar Jônatas ou Fernandes caso o camisa 8 do Figueira não tenha condições de jogo.

Por um lado, duvido que Jorginho opte por Fernandes, porque vai deixar o time muito aberto, quase num 4-2-4, o que é ofensivo demais ou muito arriscado para as concepções do treinador. Continue reading

Por que está faltando torcedor no Scarpelli?

O Figueirense está num bom momento no campeonato. O time está subindo na tabela, mantendo a invencibilidade por vários jogos e fazendo história. Contra o América Mineiro, no entanto, o público no Scarpelli foi inferior a 8 mil pagantes.

Contra o Bahia, podendo superar a maior série sem perder e a obter a maior sequência de vitórias consecutivos, pouco mais de 9 mil torcedores passaram pelas catracas. Quais são os motivos para esse público tão abaixo do esperado? Por que o torcedor não está comparecendo ao estádio em número condizente com a ótima campanha? Continue reading

Virada, recorde, elenco, Fernandes e Jorginho

O Figueirense não jogou bem de novo no Scarpelli, mas outra vez teve disposição e coragem para superar as dificuldades, reverter o placar e ganhar mais uma partida em casa na qual era favorito destacado.

Isso reforça o grande momento vivido pela equipe, que não se abate quando está atrás do placar e agora tem um técnico que perdeu o medo de arriscar. É só ver os números do Figueira no campeonato. Até bem pouco tempo atrás, o time não conseguia reverter resultado. Agora consegue e faz valer seu favoritismo. Continue reading

A chance de fazer história

O Figueirense entra em campo no domingo completamente livre de qualquer ameaça de rebaixamento e praticamente assegurado na Copa Sul-Americana de 2012. Pela primeira vez, o Alvinegro joga mirando apenas um alvo, a vaga na Libertadores.

É aproveitar e curtir o momento, lotar o estádio e apoiar o time em busca da vitória. É difícil, mas a Libertadores é logo ali, as chances são reais e concretas. Não há time a temer neste campeonato e o Figueirense já provou isso. Continue reading

Time definido, festa preparada

O time titular do Figueirense para domingo já é conhecido. Voltam Bruno e Ygor e todos os jogadores mais escalados por Jorginho estão à disposição e começam a partida: Wilson; Bruno, Roger Carvalho, Edson Silva e Juninho; Ygor, Túlio, Maicon e Elias; Wellington Nem e Júlio César.

A essa altura do campeonato, com a possibilidade concreta de chegar à Taça Libertadores nem vou expor minhas discordâncias, já exaustivamente comentadas aqui com relação ao time titular para os jogos no Scarpelli. Continue reading

O risco de se acreditar em sofismas

De vez em quando surgem algumas avaliações que a gente não consegue entender muito bem a razão. Até supomos de onde vêm, mas os argumentos não resistem à qualquer questionamento mais cuidadoso. A última delas é a afirmação de que é arriscado para o Figueirense se classificar para a Taça Libertadores.

A justificativa é que o clube terá que fazer um investimento além de suas condições atuais. Assim se enfraqueceria financeiramente, depois sentiria as consequências de tal esforço e correria o risco de descer a ladeira em seguida, como aconteceu com Santo André, Paulista, Juventude, Paysandu, Paraná e Sport. Continue reading